quarta-feira, dezembro 01, 2010

Ando tão cansada!


Estava pensando com meus botões esses dias... Ando tão cansada! Sério, mas é um "cansada da vida". Eu comecei a trabalhar aos dezesseis anos. Já fui secretária, garçonete, atendente, manicure... Até que me tornei professora (primeiro com a Escola Normal, depois na Universidade). 

Doze anos se passaram. Antes, eu trabalhava dois turnos (manhã e tarde) em locais diferente e ainda estudava a noite. Saía de casa ás 6:00hs da manhã e chegava ás 23:00hs e tinha pique. Não me importava com a quantidade de trabalho, porque eu era jovem, estava começando na profissão e não tinha idéia de como é difícil sobreviver no sistema. Sim, porque as redes públicas de ensino tem um sistema "oficioso" que entrava bastante o trabalho do professor. Ser professora hoje em dia não é algo fácil. Ter que trabalhar em três escolas diferentes para receber um sálario "digno" não é fácil.

Além disso, estou há seis anos tentando sair de uma das escolas em que trabalho que fica bem distante da minha casa e vir para uma mais próxima. De quando eu comecei a contar foram DEZOITO pedidos de remoção. Todos indeferidos porque eu não tenho amizade com políticos, não faço parte de panelinhas, ou seja, não tenho Q.I (Quem Indica). Você sabe o que é você acordar e ter que ir trabalhar em um local onde não se sente bem?  Eu sei. Desenvolvi uma doença chamada fibromialgia. Minha médica disse que o stress agrava o problema. A terapeuta que frequentei quando das crises (dores horríveis que me impediam de mover o braço) disse que a escola em que trabalho me faz mal.

Hoje sinto o peso da profissão que escolhi. Estou cansada. É um cansaço físico e mental. Enviei um novo pedido de remoção, estou aguardando a resposta. Quem sabe dessa vez vai dar certo?

5 comentários:

  1. Tomara que saia essa remoção.
    Pq cansa demais trabalhar em um lugar que a gente não se sente feliz, que é muito longe de onde moramos, etc. Fora o cansaço da profissão, que não é fácil e a carga horária gigante.
    Aqui no Japão professor é mais respeitado e admirado que médico.

    Espero que tudo dê certo pra vc. Vamos torcer e confiar.
    Boa sorte, viu?
    bjs

    ResponderExcluir
  2. nossa moça... só pela forma que você falow ja estoucansado...deve ser dificio mesmo... espero que vcoê consiga ficarei torcendo muito e orando por você..sei bem como é começar a trabalhar cedo...você não pode dar a sua vida só para o trabalho não desculpe-me por fala isso...é que nossas vidas é muito curta e se você não souber leva-la...junto as pessoa que você ama logo logo você vera o quanto você perdeu nessa vida louca e stressante que levamos...sempre correndo atraz de grana...dinheiro sempre o dinheiro o maldito dinheiro consegui nos vencer...mais fazer o que né precisamos dele pra nos manter bem e dar aos que amamos o melhor daquilo que não tivemos...fico fliz por saber quão grande es tu mulher de força...mulher guerreira...mulher que não desiste nunca meus parabens...

    Bjs e continue sempre sendo você mesma seja original sempre...antes de escutar os outros escute no silencio de seu coração e ele lhe dara o conselho certo...Que DEUS esteje sempre sempre com você...

    Sinceramente: O Garoto do Blog.

    ResponderExcluir
  3. Menina... tô aqui TORCENDO pra vc conseguir a remoção dessa vez! Eu desenvolvi fibromialgia qndo trabalhei num telemarketing... Fiz fisioterapia mas, como vc disse, um dos agravantes é o stress... Qndo passo por situações de stress, momentos breves (como ontem, que minha irmã saiu com minha filha e não me avisou e eu fiquei louca), sinto uma dor imensa no braço!
    A verdade é essa msm: se vc não está satisfeita com o lugar, tem q trocar msm... o ruim é qndo não tem opção...
    Boa sorte pra vc!!

    ResponderExcluir
  4. Oi Flavinha,
    Vou torcer pra que dê tudo certo e vc consiga o que tanto espera!
    Beijo!

    ResponderExcluir
  5. Olá Flavinha,
    Tudo bem? Vim agradecer as felicitações no meu blog e vejo que você é professora.

    Eu simplesmente adoro professores (os bons, ou seja, aqueles querem e gostam de ensinar), uma das profissões mais nobres. Gostaría que todos tivessem essa consideração para que a situação não fosse tão difícil e cansativa.

    É uma pena que esta troca da escola dependa das influências. Torço para que sua situação de saúde se resolva logo.
    Abraços!!

    ResponderExcluir