segunda-feira, novembro 22, 2010

Timidez


Basta-me um pequeno gesto,
feito de longe e de leve,
para que venhas comigo
e eu para sempre te leve...

— mas só esse eu não farei.

Uma palavra caída
das montanhas dos instantes
desmancha todos os mares
e une as terras mais distantes...

— palavra que não direi.

Para que tu me adivinhes,
entre os ventos taciturnos,
apago meus pensamentos,
ponho vestidos noturnos,

— que amargamente inventei.

E, enquanto não me descobres,
os mundos vão navegando
nos ares certos do tempo,
até não se sabe quando...

— e um dia me acabarei.

Cecília Meireles

O que é timidez?
A palavra timidez designa uma sensação de medo paralisante. A pessoa tomada pela timidez perde a espontaneidade e, por mais que lute contra ela, não consegue se sentir à vontade. Fica meio sem graça e sem assunto; a inteligência e a graciosidade caem vertiginosamente. O pior é que esse medo não tem lógica aparente. Por isso o tímido não consegue entender as razões de sua timidez. O medo parece, pois, um medo irracional. Ele aparece quando nada de mais grave está acontecendo. 

Existem, pois, vários pontos semelhantes entre a timidez e as fobias (por exemplo, fobia de altura, de espaços fechados, de multidão, etc.). Na realidade, a timidez é uma espécie de fobia: fobia de gente. Mas não de todo mundo. Geralmente, de pessoas importantes, desejadas ou estranhas, diante das quais o tímido não está seguro de ser ou não bem aceito. A pessoa fica meio abobalhada e, às vezes, seu coração dispara ou perde o ritmo, pondo-se aos pulos dentro do peito. As mãos, as axilas e os pés suam e podem ficar frios.

2 comentários:

  1. Eu desconheço essa palavra no meu dicionário....
    Hahahahahaha!
    Sou muito cara de pau!Isso sim...
    Beijo,Flavinha!

    ResponderExcluir